Eleições do Conselho Comunitário de Segurança do JB

É lançado o Vitrine JB, a vitrine virtual do Jardim Botânico e região!
agosto 9, 2019
ERRATA: Eleições do Conselho Comunitário de Segurança do JB
agosto 15, 2019

Eleições do Conselho Comunitário de Segurança do JB

A eleição para a diretoria (mandato de quatro anos) do CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança)  do Jardim Botânico acontece na próxima quinta-feira, 15 de agosto.

O Conseg é uma entidade comunitária e de cooperação voluntária, onde pessoas discutem, analisam, planejam e acompanham problemas sobre a segurança pública da região, em busca de soluções. Para isso, é preciso estreitar a relação entre moradores e lideranças locais com os agentes da Segurança Pública, o que é possível através do Conseg. 

Os órgãos que participam das reuniões do Conseg são: Detran, DER, Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, Conselho Tutelar, antiga Agefis  agora DF Legal e a Administração Regional do Jardim Botânico. Os membros do Conselho do JB também participam das reuniões do Conselho de Segurança de São Sebastião.

Nos últimos anos o Conselho apresentou novidades e projetos que mostraram resultados efetivos para a comunidade. O modelo de grupos no Whatsapp criado no Gama foi implantado no Conseg do Jardim Botânico, transformando o aplicativo em um canal direto entre a comunidade e o 21º Batalhão da Polícia de São Sebastião.

O atual presidente do Conseg, Livino Silva Neto, ressaltou a importância da contribuição da comunidade do Jardim Botânico que,  ao conhecer os aparatos e mecanismos de segurança pública, pode realizar demandas específicas, o que auxilia no processo. “Sem a participação comunitária é impossível a gente chegar a uma segurança pública de qualidade”, afirmou Livino.

Outro ponto levantado por Livino é a falta de equipamentos públicos na área da segurança. O Jardim Botânico continua sem delegacia, batalhão da Polícia Militar e corpo de bombeiro. O ponto de polícia da DF-001, localizado em frente ao comércio do JB, e revitalizado pela comunidade, não é utilizado até hoje.

A falta de efetivo da Polícia Militar na região é considerada por Livino o problema macro da região. A mudança da forma de registro e leitura das ocorrências revela de forma mais precisa o real problema na região. No bairro, são 2.208 furtos a transeuntes, enquanto furto de veículos alcançou 267 ocorrências registradas, somente no mês de julho de 2019 (fonte: Secretaria de Estado da Segurança Pública do GDF).

Balanço criminal por natureza do Distrito Federal no ano de 2018

Balanço criminal por natureza do Distrito Federal no ano de 2019

 

 

 

 

Deixe uma resposta