Fábrica Social do JB entrega 1000 kits de higiene à SES-DF

Uso de proteção é obrigatório em condomínios
maio 27, 2020
MCJB começa levantamento sobre coleta seletiva nos condomínios
junho 5, 2020

Fábrica Social do JB entrega 1000 kits de higiene à SES-DF

A Fábrica Social do Jardim Botânico entrega 1000 kits de higiene e 3.100 máscaras de proteção facial.  O material, encomendado e financiado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), será doado para a Secretaria de Saúde do DF (SES-DF).  

O GDF informou que os kits serão distribuídos para a população de rua do DF. Essa foi a primeira parceria do MCJB com uma instituição internacional.

Cada kit contém 11 itens, entre eles: 1 copo de 500 ml, escova de dente, 2 pastas de dente, desodorante, xampu, álcool em gel, sabonete, pente, papel higiênico, além de uma mochila. Também foram entregues 3000 itens de uso pessoal, sendo 2 mil pacotes com oito absorventes, 500 conjuntos de barbeadores e 500 lanternas de dínamo (que dispensam uso de pilha). 

Além dos kits, a SES-DF recebeu 1000 toalhas de 1,20m x 60cm e 3100 máscaras de proteção facial, todas produzidas pela Fábrica Social do JB com auxílio dos refugiados do Projeto SOS Venezuelanos e costureiros(as) locais. 

João Carlos Lóssio, administrador do Jardim Botânico, visitando a Fábrica Social. A Administração Regional do Jardim Botânico intermediou a concessão do CPS junto ao Brasília Ambiental, viabilizando o projeto

A Fábrica Social do JB também negociou todos os itens de higiene e uso pessoal com mercados distribuidores de São Sebastião, com o propósito de fomentar a economia local. A produção dos kits e máscaras ocorreu em tempo recorde, bem como sua entrega para a ONU.

Para a presidente do MCJB, Maria Luiza Valle, esta é uma parceria de grande importância e abrangência, pois envolve um órgão internacional e o governo. A Fábrica social gerou 26 empregos e continua com a fabricação de máscaras para atender a comunidade do Distrito Federal. 

Agradecemos o apoio do IBRAM (Brasília Ambiental) e da Administração Regional do Jardim Botânico. Sem a concessão do CPS não teríamos espaço para a realização de um projeto comunitário tão grandioso, que contou também com o apoio da comunidade do Jardim Botânico. Agora, 1000 moradores de rua e 26 famílias serão beneficiados com as ações deste projeto”,  agradece Maria Luiza. 

Deixe uma resposta