Jardim Botânico tem o primeiro Ecoponto, instalado no CPS

LIVE – Conselho Comunitário de Segurança JB (CONSEG)
março 26, 2021
Inaugurado o primeiro Ecoponto da região!
abril 13, 2021

Jardim Botânico tem o primeiro Ecoponto, instalado no CPS

Esta é a primeira de muitas atividades que serão desenvolvidas pela Ação Oikos no local para a comunidade e também o DF, fruto da cogestão do espaço entre o Movimento Comunitário do Jardim Botânico, Brasília Ambiental (Ibram) e demais associações. 

A partir de quarta-feira (31/03/2021) o Centro de Práticas Sustentáveis (CPS), na entrada do Jardins Mangueiral, receberá o primeiro Ecoponto da região. O objetivo é disponibilizar aos moradores mais um local para o descarte de materiais recicláveis, que serão recolhidos pela Cooperativa Ecolimpo, de São Sebastião. 

Inicialmente o Ecoponto do CPS será destinado ao descarte de metal, plástico, vidro, papel e papelão. No dia do início do funcionamento os catadores passarão o dia recebendo materiais e tirando dúvidas dos moradores por meio de um drive-thru de recicláveis

Já o lixo eletrônico (pilhas e baterias) pode ser descartado no ponto em frente ao mercado União, no Mangueiral. O Administrador Regional, Antonio de Pádua, ressalta a importância de ações como esta na região. “A Administração Regional do Jardim Botânico é parceira e apoia estas campanhas de conscientização para os cuidados com o meio-ambiente. Já possuímos um local para descarte de lixos eletrônicos e agora, com este ponto para  materiais recicláveis, agregamos e avançamos nos projetos para o Jardim Botânico se tornar um bairro verde, visando sempre os cuidados ambientais“.

Para Maria Luiza Vale, presidente do MCJB, apesar das dificuldades impostas pela pandemia, o espaço será aproveitado ao máximo, dentro do possível. “Com a pandemia não podemos executar todos os projetos que planejamos para o CPS, então começamos com o Ecoponto, em parceria com a Ecolimpo, mas em breve virão outras ações”. 

JB na rota da coleta seletiva inclusiva

Uma das primeiras ações desenvolvidas pelo MCJB desde a sua criação, é o trabalho com as cooperativas e associações de catadores. Dois exemplos de sucesso na região, a Recicla Mais Brasil e a Ecolimpo trilharam um longo caminho, com muitas conquistas

O projeto da Coleta Seletiva Inclusiva, antiga proposta de sustentabilidade prevista desde a construção do Jardins Mangueiral, agora é uma realidade. Ambas as instituições atendem os condomínios do Mangueiral, Jardim Botânico, Lago Norte e até a Asa Sul. 

Além do mapeamento da coleta seletiva na região, outra ação desenvolvida em parceria com Recicla Brasil e Ecolimpo é o Drive-thru de recicláveis (Confira aqui). 

Tratativas com o SLU

Em tratativas com o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), o Administrador Regional, Antônio de Pádua, reuniu-se com o novo Presidente do órgão, na sexta-feira (20/03), para dar andamento à inclusão do Jardim Botânico na rota da coleta seletiva inclusiva. O Presidente do SLU comprometeu-se em agilizar essa implementação.

Deixe uma resposta