Aprovação da MP 759 é adiada momentos antes de ser votada
18/05/2017
Belvedere Green – Edital de Licitação (Alienação de Imóvel na Modalidade de Venda Direta)
22/05/2017

Via alternativa da Estrada do Sol cada vez mais próxima

Projeto de entroncamento - Via alternativa Estrada do Sol

Movimento Comunitário do Jardim Botânico fecha acordo com consórcio Inco Empreendimentos, que construirá maior parte da Via alternativa, doará projeto completo do entroncamento de ligação entre a Estrada do Sol e via de interligação com a DF-001.

O sonho de ter uma via alternativa para a Estrada do Sol está cada vez mais próximo de se concretizar. Em reunião realizada nesta quinta (18), entre a diretoria do Movimento Comunitário do Jardim Botânico e o consórcio de construtoras Inco Empreendimentos, ficou acertado que o consórcio doará o projeto executivo do entroncamento de ligação da via com a DF-001.

Reunião - Movimento Comunitário do Jardim Botânico e Inco Empreendimentos

Presidente do Movimento Comunitário do Jardim Botânico, Rose Marques, com representantes da Inco Empreendimentos

O Movimento fica responsável por viabilizar a licença ambiental e obter, via articulação com o GDF, os recursos necessários para a realização das obras. Ao consórcio, além do projeto, também caberá a obra que liga seus empreendimentos à DF-001. A construção da primeira parte da via de interligação foi acertada em reunião no ano passado (relembre aqui).

O governador Rodrigo Rollemberg, durante encontro com o Movimento, em 2016 (relembre aqui), determinou ao diretor presidente do DER a viabilização de projeto definitivo para uma via alternativa. Técnicos do DER, da Administração Regional do Jardim Botânico e membros do Movimento receberam cópias de estudos anteriores e, ainda em 2016, analisaram as possibilidades e fizeram uma vistoria nos locais possíveis. Vários estudos e propostas foram avaliados e a opção que recebeu a maior pontuação foi apresentada pela construtora Base, uma das construtoras do consórcio Inco Empreendimentos. A solução aproveita a ligação do empreendimento imobiliário da Base à DF-001, atrás do Solar de Brasília, criando uma extensão que sai do empreendimento e vai até um ponto que chega ao lado da portaria do Quintas do Sol. Forma-se, então, um triângulo. Solar-Empreendimento-Quintas do Sol.

Para viabilizar a proposta será preciso contornar dois problemas: a portaria do Quintas do Sol e uma área particular perto da Estrada do Sol. Segundo informações da construtora, o proprietário da área particular já concordou com a construção da pista, e o acesso à Estrada do Sol poderá ser feito ao lado da portaria do condomínio, possivelmente subterrâneo.

Estrada do Sol próxima do colapso

A Estrada do Sol, com uma extensão de 8 km, é via de mão dupla, em sua maior parte sem pontos de ultrapassagem, sem acostamento, sem baia nos pontos de ônibus, muitas curvas, declividade acentuada e poucas alternativas de escape. A faixa lateral de afastamento da via pública, obrigatória por lei, chamada “guarda de domínio”, não foi observada pelos condomínios e chacareiros, quando de sua ocupação. Tampouco houve fiscalização dos órgãos públicos para disciplinar sua construção.

A população que utiliza a Estrada do Sol – a maior parte dos condomínios do Jardim Botânico, ainda é a metade da prevista. Mas o adensamento populacional de hoje é suficiente para gerar um cenário de acidentes e engarrafamentos.

As construtoras prometem entregar o projeto executivo em 5 meses, enquanto o Movimento viabiliza o estudo ambiental, pré-requisito necessário para a construção do entroncamento. A obra toda deve ser finalizada em 18 meses.