Quais as vantagens de se associar ao Movimento Comunitário do Jardim Botânico?
04/06/2017
Times do Mangueiral são campeões da 2ª Copa de Futsal do MCJB
08/06/2017

CEB promete iniciar obras na Estrada do Sol em um mês

Renovação das luminárias da Estrada do Sol é uma das principais reivindicações comunitárias dos moradores dos condomínios que utilizam a principal via de interligação do Jardim Botânico.

Em comunicado enviado para o Portal do MCJB, a companhia elétrica informou que a tão esperada obra de renovação da iluminação pública da via, das antigas lâmpadas de sódio pelas modernas lâmpadas de LED, anunciada desde novembro de 2016 pela Administração Regional do Jardim Botânico, finalmente terá início em um mês. Apesar de a CEB ter assinado e publicado no Diário Oficial do DF o contrato no início de janeiro deste ano, como foi destacado pelo Portal (relembre aqui), as obras não começaram, gerando grande expectativa na comunidade que há mais de dois anos pede solução para a escuridão da via.

A CEB alegou ter até 180 dias para executar a obra com a empresa vencedora da licitação. Ainda, segundo a companhia, as luminárias já foram compradas e testadas, faltando apenas a compra de outros materiais necessários para iniciar as obras. Serão instalados 233 braços pesados com luminárias, 95 postes de aço usado, dois novos transformadores trifásicos de 15 Kva e  substituídas 60 luminárias para LED 120 watts e 16 luminárias para LED 200 watts; um contrato de quase R$1,5 milhão de reais que transformará a Estrada do Sol na primeira via urbana arterial do DF totalmente iluminada por lâmpadas de LED, reduzindo em 70% o consumo com iluminação pública na via e contribuindo para a diminuição da demanda da debilitada matriz energética do bairro.

Ligação ao Ouro Vermelho II ainda às escuras

A obra de iluminação começará pelo final da via, pelos condomínios Belvedere Green e Verde, subindo até o início da Estrada do Sol, no entroncamento da via marginal à DF-001, na altura dos condomínios San Diego e Parque Mirante das Paineiras. A comunidade já comemora antecipadamente. A exceção fica por conta dos condomínios da área do Itaipú e Ouro Vermelho II, que não serão contemplados com iluminação nesta primeira etapa da obra. Apreensivos, os moradores desses condomínios cobram das autoridades tratamento igualitário, mas o processo está empacado na CLDF. Embora com emenda destinada à obra, há dependência do empenho para liberá-la. A CEB informa que aguarda a liberação da verba e a autorização da Administração do JB para dar início ao processo de licitação da obra complementar. A Administração Regional do Jardim Botânico foi procurada para confirmar essa informação, mas até a data desta publicação não se pronunciou.

Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB

Lixeira cheia de garrafas de vidro de bebidas alcoólicas, usada por frequentadores noturnos do Parque Vivencial do JB

Parque Vivencial do JB3

Outra área que vem sofrendo muito com a falta de iluminação na região é o Parque Vivencial do JB3. Grande área de lazer construída para usufruto das famílias de toda região do JB, à noite está se transformando num ponto de consumo de álcool e drogas, em badernas que entram pela madrugada, principalmente aos finais de semana. O Tribunal de Contas do DF já liberou o contrato para a iluminação do Parque e das praças que estão sendo construídas no bairro, com verba da Terracap, mas as obras têm previsão de conclusão para 180 dias. Tempo demais para ficar no escuro, os moradores, temendo pela sua segurança e pela depredação do parque, foram obrigados a contratar segurança privada para evitar problemas ainda maiores.