JARDIM BOTÂNICO FARÁ 11 ANOS EM SETEMBRO

Da Redação do MCJB – 28/07/2015

Em 1º de setembro o Jardim Botânico fará 11 anos de existência como bairro oficial de Brasília. A festa, entretanto, está marcada para o dia 20 de setembro, domingo,  em evento que está sendo programado por uma comissão mista, composta por membros do governo e da comunidade.  
A comissão ainda está no planejamento da programação, mas adiantou que pretende realizar exposições de artesanato, apresentação de músicos, praça de alimentação e caminhadas. A comemoração vai se inciar com um plantio de árvores, um ato simbólico em homenagem ao bairro que usou o Botânico em seu sobrenome de batismo.
A administração interina do Jardim Botânico avisou que não tem dinheiro, mas vai disponibilizar a infraestrutura para a realização dos eventos culturais, como policiamento, fechamento de ruas, entre outras medidas.
Participam da comissão de festejos de aniversário do Jardim Botânico o Jardins Mangueiral, o Jardim Botânico III, o Ouro Vermelho I e a AMOBB. Quem estiver disponível ainda pode entrar na comissão, basta enviar um e-mail para gtjardimbotanico@gmail.com com nome, telefone e nome do condomínio que reside.
Parte da comunidade não quer festa
Parte da comunidade não acha motivos para comemorações. Segundo moradores ouvidos pelo blog, mais do que problemas, que sempre existirão, o que mais incomoda é a falta de perspectivas geradas por uma atitude de menosprezo governamental. 
O principal problema apontado foi a tentativa de acabar com a região administrativa XXVII (RA). Mesmo voltando atrás na decisão, o governo, na prática, extinguiu a RA, ao não nomear o administrador ou designar servidores para reativação da Administração Regional, mantendo o bairro sob a dependência do Lago Sul. São cerca de 100 mil moradores sob a tutela de uma administração, a do Lago Sul, que tem 35 mil moradores. 
Para agravar o quadro, no dia 21 de julho, um decreto assinado pelo Governador pegou todos de surpresa: sem nenhum aparato próprio de segurança pública, o Jardim Botânico foi fatiado em 3 partes, passando oficialmente a depender das delegacias e batalhões das regiões administrativas vizinhas, fato que não ocorreu com nenhuma outra região do GDF.

Para as lideranças do bairro, envolvidas com o problema da segurança pública, a divisão formalizada é reveladora. Além do desprestígio com o bairro, continua mascarando a existência de crimes na região, cujas estatísticas alimentam o local onde são registrados e não onde ocorrem.  E, mais importante, denuncia que não há intenção do governo em criar qualquer aparato de segurança pública no Jardim Botânico.

Mas há mais: o orçamento público não incluiu o Jardim Botânico para receber investimentos em 2016. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: