Começa a obra de iluminação da Estrada do Sol

A tão sonhada iluminação chegou. Com verba do governo do Distrito Federal, a Estrada do Sol se ilumina. Após dez meses da assinatura do contrato e muita expectativa comunitária, CEB e Administração Regional do Jardim Botânico anunciam início da troca das luminárias da Estrada do Sol por lâmpada de LED.

O trabalho de substituição das atuais lâmpadas, a maioria já queimada, por LED, se iniciou na última quarta-feira (27) nas vias próximas ao Condomínio San Diego e tem previsão de 180 dias para ser concluído, segundo o diretor técnico da CEB, Paulo Afonso.

Serão instalados 233 braços pesados com luminárias, 95 postes de aço usado, dois novos transformadores trifásicos de 15 Kva e substituídas 60 luminárias para LED 120 watts e 16 luminárias para LED 200 watts; um contrato de quase R$ 1,5 milhão de reais que transformará a Estrada do Sol na primeira via urbana arterial do DF totalmente iluminada por lâmpadas de LED, reduzindo em 70% o consumo com iluminação pública na via e contribuindo para a diminuição da demanda da debilitada matriz energética do bairro.

Estrada do Sol, Jardim Botânico, DF
Longo trecho escuro da Estrada do Sol. CEB afirma que braços e lâmpadas não são do padrão correto e substituirá todos.

A promessa era iniciar a obra pelo final da Estrada do Sol, mas esse trecho exige lâmpadas de maior voltagem, que ainda não chegaram. Para não perder tempo, a CEB, segundo Paulo Afonso, iniciou a obra pelo local onde é possível a instalação de lâmpadas de menor voltagem, que a CEB tem em estoque. O diretor da CEB também destacou que a proposta é manter a arborização da via, optando em alguns pontos por rebaixar as hastes e colocar as lâmpadas abaixo da copa das árvores, “vamos manter a arborização de toda via sem diminuir a qualidade da iluminação”, destacou.

A renovação das luminárias da Estrada do Sol é uma das principais reivindicações comunitárias dos moradores dos condomínios que utilizam a principal via de interligação do Jardim Botânico. A CEB assinou e publicou no Diário Oficial do DF o contrato no início de janeiro deste ano, como foi destacado pelo Portal (relembre aqui), as obras não começaram e a verba que seria executada por emenda parlamentar foi cancelada, gerando frustração na comunidade que há mais de dois anos pede solução para a escuridão da via. Após negociações com a Administração Regional do JB e um pedido feito pelo Movimento diretamente ao governador, o GDF liberou crédito suplementar no valor de R$744.033,58.

Ligação ao Ouro Vermelho II só em 2018

Os moradores dos condomínios do Itaipú e Ouro Vermelho II não serão contemplados com iluminação nesta primeira etapa da obra. Segundo Paulo Afonso, o projeto já está feito, porém não houve verba para essa interligação. Os moradores desses condomínios cobram das autoridades tratamento igualitário, mas não há previsão orçamentária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: