Comunidade Vigilante vai integrar condomínios do Altiplano Leste

Condomínios e CONSEG-JB se organizam para melhorar o policiamento no Altiplano Leste e São Bartolomeu. Reunião define modelo de cooperação com a PMDF.

Dando continuidade às reuniões para melhorar o policiamento nas regiões do Altiplano Leste e São Bartolomeu, foi promovido pelo CONSEG-JB na última quarta (21), na administração do Ville de Montagne, reunião com síndicos e representantes dos condomínios do Altiplano Leste, na ocasião foi apresentado pelo Movimento o projeto Comunidade Vigilante JB, modelo de cooperação com a PMDF, mais especificamente com o 21° Batalhão de Polícia, o que vem dando certo no combate preventivo e ostensivo à criminalidade na região do Jardim Botânico.

Estiveram presentes representantes do Movimento Comunitário do Jardim Botânico, dos condomínios Privê Morada Sul Etapa A, Privê Morada Sul Etapa C, Estância Quintas da Alvorada, Ville de Montagne, Mansões Itaipú e chacareiros da região. Todo esse contingente está localizado na área de atuação do 20° Batalhão de Polícia do Paranoá. A exemplo do 21°BPM, localizado em São Sebastião, e que atende aos condomínios do Jardim Botânico, o 20º Batalhão também padece de limitação de recursos, tanto de pessoal como de manutenção das viaturas, comprometendo a ronda policial na região.

O objetivo maior da reunião foi debater a necessidade da união da comunidade em torno da proposta que visa à promoção da maior efetividade na segurança nos condomínios de toda a poligonal. Segundo Flávio Santos, presidente do CONSEG-JB, a parceria entre a comunidade e a PM, como a criação de fundo comunitário, são saídas que potencializam a atuação de um pequeno efetivo e melhoram as condições de trabalho da PM, que hoje sofre com a falta de homens e de viaturas, cuja manutenção tem contratos suspensos pelo tribunal de contas.

Anuência

A diretoria executiva do Movimento esclareceu aos representantes dos condomínios que, nesse primeiro momento, o importante é a criação do fundo com essa destinação. Disse ainda que a forma e o modelo de gestão – ou pelos próprios condomínios ou pelo Movimento – deverão ser definidos posteriormente à apresentação de uma planilha de custos do projeto Comunidade Vigilante para o Altiplano Leste, na próxima reunião do CONSEG-JB, em 08 de junho, prevista para realizar-se no Condomínio Verde.

Diante da unanimidade na aprovação do estudo para a criação do fundo, foram destacados os benefícios da gestão pelo Movimento, que já conta com estrutura montada para esta finalidade, além das vantagens inerentes a uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – Oscip que prevê, além de outras vantagens como a imunidade de impostos, a garantia da transparência em sua contabilidade submetida à auditoria do Ministério da Justiça.

Logo Comunidade Vigilante

Assim, definidos os custos do projeto, que serão apresentados pelo Movimento, os síndicos dos condomínios do Altiplano Leste e São Bartolomeu poderão ratificar a anuência ao projeto e levar às suas assembleias as propostas de participação no Comunidade Vigilante, optando por uma das três contribuições variáveis, além de deliberar pela forma como irão administrar o fundo comunitário.

Clique aqui para saber mais sobre o projeto Comunidade Vigilante JB.

Por Sérgio Peixoto 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: