Caminhões não poderão usar estacionamento do comércio

Da Redação do MCJB – 05/07/2016
Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB

A saída dos caminhões, vendedores de terra e grama, da frente das floriculturas e da Feira do Produtor é uma das mais antigas reclamações dos pequenos empreendedores que vendem flores. Os feirantes também reclamam. Administração Regional, finalmente, atende.


Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJBOs caminhões vendedores de grama e terra ocupam as poucas e disputadas vagas do estacionamento do comércio e, com isso, afastam os clientes. Tampouco pagam impostos, criando uma competição desigual com os comerciantes estabelecidos. Os caminhões grandes ocupam a vaga e bloqueiam a passagem destinada ao trânsito dos carros, tumultuando ainda mais o já confuso estacionamento do comércio. Esta é a realidade vivida pela Feira dos Produtores e pelas floriculturas.
Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB
Área atrás das floriculturas foi limpa para servir de estacionamento e local provisório p/ os caminhões

Segundo a Administração Regional do Jardim Botânico, os caminhoneiros já começaram a ser informados e a intenção é retirar todos os ambulantes e caminhões que oferecem grama e terra para uma área atrás da Feira do Produtor do JB que já foi limpa. “Vamos permitir placas informando que continuam vendendo grama e terra nesta área (atrás das floriculturas), porém, com a reforma do estacionamento, não será mais possível permitir que eles retornem e ocupem as vagas quase permanentemente”, informou o chefe de gabinete do Jardim Botânico, Normando Feitosa.

Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB

Segundo Normando, essa primeira abordagem será através de uma ação de conscientização com os caminhoneiros e ambulantes, para que desobstruam o estacionamento. Porém, caso eles insistam em ficar, a AGEFIS será acionada para que todos saiam em até 20 dias.

4 comentários em “Caminhões não poderão usar estacionamento do comércio

  • 06/07/2016 em 12:02
    Permalink

    Parabéns pela iniciativa! Muito embora seja algo bastante óbvio e necessário, nenhuma gestão anterior havia agido!
    Além de as vagas serem escassas, não dava mais para bancar esses gigantes que ficavam atravessados no meio da rua! Nas manhãs de sábado, então…

    Resposta
  • 06/07/2016 em 12:30
    Permalink

    Muito boa a iniciativa do MCJB e da AdmJB para eliminar esse problema que nos afeta a muitos anos. Agora o mais importante!!! FISCALIZAÇÃO.

    Resposta
  • 06/07/2016 em 14:08
    Permalink

    MUITO BOA A ATITUDE DA ADMINISTRAÇÃO… ESTA MESMA ATITUDE DEVE ACONTECER, NÃO SÓ NA ÁREA DAS FLORICULTURAS COMO TAMBÉM NA FRENTE DO COMÉRCIO NA ÁREA DO SAM DIEGO… A MAIORIA DAS VAGAS SÃO OCUPADAS PELOS CAMINHÕES ENTREGANDO MERCADORIAS, ATRAPALHANDO O ESTACIONAMENTO E O TRÁFEGO, EM SI… DEVERIA SER ESTIPULADO UM HORÁRIO PARA QUE ESTE SERVIÇO FOSSE REALIZADO SEM ATRAPALHAR OS USUÁRIOS…

    Resposta
  • 25/11/2016 em 17:46
    Permalink

    Não custa voltar a esse assunto, cerca de quatro meses após a notícia, para registrar a inexistência de fiscalização, que os caminhões continuam estacionados por lá e que é imprescindível promover ajustes… além de ter concentrado excessivamente as vagas de deficientes e de idosos, a alteração dificultou ainda mais a árdua tarefa de encontrar uma vaga para estacionar! Por que não tonar o estacionamento mão dupla, invertendo a inclinação das vagas que ficam voltadas para a pista marginal?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: