Governador anuncia novo administrador interino para o Jardim Botânico

Da Redação do MCJB com contribuição da Agência Brasília – 20/04/2016
Movimento Comunitário do Jardim Botânico
Governador anuncia novo administrador interino para o Jardim Botânico. Comunidade ainda mantém expectativa de administrador próprio, como foi prometido pelo Governador, assim que Lei de Responsabilidade Fiscal permitir.

O governador Rodrigo Rollemberg anunciou,  em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (20), alterações no comando de sete administrações regionais, entre elas a Administração Regional do Jardim Botânico, que passa a ser ocupada por Alessandro Paiva, oriundo da governança do GDF.  

O governador também comunicou o envio à Câmara Legislativa de projeto de lei para participação popular no processo de escolha dos administradores e na constituição dos conselhos de representantes comunitários das regiões administrativas. “Entendemos que não há ninguém melhor para escolher esses agentes do governo do que a própria população”, afirmou. Rollemberg, entretanto,  esclareceu que as mudanças não resultarão em aumento no número de cargos nem de gastos extras para os cofres públicos.

Em fevereiro de 2015, o governo de Brasília enviou projeto de lei para a Câmara Legislativa para regulamentar o artigo 12 da Lei Orgânica do Distrito Federal e, assim, criar os conselhos de representantes comunitários. A matéria também propunha a redução da quantidade de administrações regionais de 31 para 25, o que extinguiria a Região Administrativa do Jardim Botânico. Como houve resistência dos parlamentares e, principalmente, da comunidade com relação ao projeto à época, o governo retirou o texto da casa legislativa para reavaliá-lo. A eleição direta para administrador regional é uma das promessas de campanha de Rollemberg feitas à comunidade do Jardim Botânico.
Movimento Comunitário do Jardim Botânico

Novo administrador interino

O novo administrador interino do Jardim Botânico, Alessandro Paiva, nasceu em Formosa (GO) e tem 42 anos. Morou no Lago Sul por 13 anos e vem da governança do GDF. Atuou na Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais em 2015 e, neste ano, na Governadoria. Faz parte da organização não governamental Parceiros da Escola, que reúne cerca de 5 mil jovens voluntários para reformar instituições do Distrito Federal em parceria com a iniciativa privada. Alessandro Paiva é empresário da área da construção civil e pastor de uma igreja evangélica.

Movimento Comunitário do Jardim Botânico

Foi candidato à deputado distrital pelo PSB nas eleições de 2014, recebendo 6.086 votos e é uma indicação do próprio partido do governador para a região.

Comunidade do Jardim Botânico aguarda promessa do governador

A notícia do novo administrador interino não muda a atual situação do Jardim Botânico, como deseja a comunidade. O governador prometeu que, tão logo a Lei de Responsabilidade Fiscal der uma trégua às contas do DF, a regional será reativada, com administrador próprio e morador da região. Por enquanto, a medida é administrativa, com a saída de Aldenir Paraguassú e a entrada de Alessandro Paiva. “Daremos as boas-vindas ao novo administrador interino, mas nossa expectativa é que, assim que a Lei de Responsabildade Fiscal permitir, nossa Administração Regional seja restabelecida, com administrador próprio, morador da região e com equipe qualificada”, afirmou a presidente do Movimento, Rose Marques.

Nota de agradecimento

Apesar de sempre se posicionar favorável à titularidade da Administração Regional e  discordar desde o início com a interinidade, o Movimento Comunitário do Jardim Botânico agradece ao agora ex-administrador interino do Jardim Botânico, Aldenir Paraguassú, por todos os esforços feitos para a comunidade, apesar da grande limitação imposta pelo GDF.  Graças a ele, o Jardim Botânico, pela primeira vez, conseguiu delimitar geograficamente sua área administrativa, com a portaria nº 4; amenizar o caos de tráfego na Estrada do Sol, com a colocação dos cones de emergência na saída principal;  articular as obras de mobilidade no balão da ESAF,  que aliviaram o tráfego na DF-001. Mas o maior agradecimento foi pela constante presença e estímulo à ação comunitária, com reuniões quase semanais,  não apenas conversando mas estimulando a comunidade a se organizar, mesmo em situações de conflito. Ficou a história de uma personalidade que honrou o serviço público e a comunidade a quem serviu.
Rose Marques, presidente do Movimento Comunitário do Jardim Botânico e equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *